Páginas

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Poemas de Fernando Pessoa

Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de Junho de 1888 — Lisboa, 30 de Novembro de 1935), mais conhecido como Fernando Pessoa, foi um poeta e escritor português.
É considerado um dos maiores poetas da Língua Portuguesa, e da Literatura Universal, muitas vezes comparado com Luís de Camões. O crítico literário Harold Bloom considerou a sua obra um "legado da língua portuguesa ao mundo"

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Pessoa)  Retrato simplificado de Fernando Pessoa. Esboço de Cristiano Sardinha






     Tudo quanto penso

     Tudo quanto penso,
     Tudo quanto sou
     É um deserto imenso
     Onde nem eu estou.

     Extensão parada
     Sem nada a estar ali,
     Areia peneirada
     Vou dar-lhe a ferroada
     Da vida que vivi.

[...]

 Aqui neste profundo apartamento

Aqui neste profundo apartamento
Em que, não por lugar, mas mente estou,
No claustro de ser eu, neste momento
Em que me encontro e sinto-me o que vou,

Aqui, agora,  rememoro
Quanto de mim deixer de ser
E, inutilmente, [....] choro
O que sou e não pude ter.
Postar um comentário

Compartilhe

Bookmark and Share
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens Recentes

Ocorreu um erro neste gadget

Comentários

Este blog possui atualmente: Comentários em Artigos! Widget UsuárioCompulsivo

As mais Visitadas

Indique aos amigos...

Contatos

Se você não participa de nenhuma Comunidade Social,
então utilize o:
Skype
ou e-Mail para falar comigo. Até mais!

luiz.prj@hotmail.com

luiz.antonio1001

Ouça e Faça Download das Mensagens

Arquivo do Blog

Temas

Site Caio Fábio

Site Caio Fábio
Baixe gratuitamente, livros, mensagens e conteúdos diversos.

Simplesmente Reflexão & Ação

Visualizações de Página